“Elvis” ultrapassa US$ 100 milhões na bilheteria americana

elvis-1561x450-1.jpg

Apesar de não ser um fenômeno da ação ou estar inserido em uma grande franquia, “Elvis” ultrapassou a marca de US$ 100 milhões na bilheteria americana.

Em todo o mundo, “Elvis” já arrecadou mais de US$ 170 milhões, e a soma já deve ser o suficiente para pagar os gastos da Warner Bros. com o filme.

Apesar do feito ser impressionante, e dificilmente ser alcançado por este tipo de filme, uma cinebiografia autoral, cabe destacar que “Elvis” conseguir se pagar deve ser visto como uma vitória no estúdio. Isso porque “Elvis” foi bastante caro para um filme do gênero, custando mais de US$ 85 milhões para ser produzido, e outras dezenas de milhões em marketing e divulgação.

“Elvis” conta a jornada de ascensão do cantor Elvis Presley, até se tornar um dos maiores fenômenos do rock, e da música em geral, da história. Além de mostrar o crescimento da carreira de Elvis Presley, o filme explora as dificuldades enfrentadas pelo cantor, inclusive problemas com drogas.

O filme é estrelado por Tom Hanks, que vive o coronel Tom Parker, o empresário do cantor. Elvis é interpretado por Austin Butler, um ator relativamente desconhecido, mas que venceu artistas de renome como Ansel Elgort e Miles Teller nas audições para o papel. Com o sucesso do filme, existem rumores de que Butler possa ir do quase anonimato a uma indicação ao Oscar.

Com os números em bilheteria já por volta de US$ 170 milhões, “Elvis” tem grandes possibilidades de ultrapassar “Austrália”, filme de 2008 que arrecadou US$ 211,8 milhões. Caso isto se concretize, “Elvis” se tornaria o filme com a segunda melhor bilheteria da carreira de Baz Luhrmann. O primeiro é “O Grande Gatsby”, que arrecadou US$ 355,6 milhões globalmente.

Jeff Goldstein, presidente de distribuição doméstica da Warner Bros., falou sobre o resultado alcançado. “Não estamos apenas satisfeitos por ultrapassar esta marca, mas verdadeiramente emocionados de ver isso acontecer com um filme como ‘Elvis’,” disse ele.

“No mercado de hoje e especialmente no corredor de verão, ver uma propriedade intelectual sem marca com uma liderança promissora criar não apenas barulho nas bilheterias, mas também resultar em um aumento significativo em outras áreas é muito gratificante e fala com a qualidade do filme em todos os níveis,” continuou Goldstein. “Com forte jogabilidade, boca a boca positivo e múltiplas visualizações entre gerações, esperamos que ‘Elvis’ continue a entregar e parabenizamos Baz, Austin e todos os envolvidos no filme e na trilha sonora por seu sucesso contínuo.”

“Elvis” está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Fonte: Olhar DIgital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

scroll to top